.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

PLANETA TERRA

 

Eis o velho planeta que habitamos,

Redondinho, a girar qual carrossel,

E nós, feitos bonecos de papel,

Tentando acreditar sermos seus amos…


Em verdade, porém, do que lhe damos,

Está-se ele a ressentir… damos-lhe fel

E sentimos, depois, na própria pele

O muito – tanto… - mal que lhe causamos.


É um pontinho azul no céu estrelado

Que, em tempos, também foi desabitado

E que, agora, está vivo e nos abriga;


Tem cuidado com ele - muito cuidado!-,

Porque ele, por vezes, fica tão zangado

Que nos descobre a falta e nos castiga!

 

 


Maria João Brito de Sousa – 23.08.2010 – 14.33h

 

 

IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 15:30
link do post | "poete" também! | favorito
|
16 comentários:
De Simbologia do aMoR a 23 de Agosto de 2010 às 18:13
Olá minha amiga

Lindo soneto em homenagem ao noso planeta.
É pena que nem todos o vejam como nossa casa acolhedora.
E o castigo... é a Lei da Ação e Reação.
O Planeta já não aguenta mais tanto lixo, tanta maldade, tanto, tanto e assim ele vai tocandosua vida e quando ele não aguentar mais... já não será pelo amor, mas pela dor.

Abraço grande
De poetaporkedeusker a 24 de Agosto de 2010 às 13:00
É verdade, amiga... o planeta está cansado do nosso consumismo irracional. Esse sim, é irracional.
Eu hoje não estou grande coisa. Entrei em crise de cólicas e estava a ver que não conseguia chegar até cá... :) mas sou teimosa. Decidi vir mesmo num estado mais ou menos imprestável... e ainda me nasceu, hoje, mais um soneto enquanto fazia festas ao Sigmund - o meu gato mais velho - para me consolar da má disposição :) Não sei explicar que estranha alquimia é esta, mas garanto que funciona!
Abraço grande!
De linhaseletras a 23 de Agosto de 2010 às 22:51
Olá já vi que já passou a "revolta" como se costuma dizer" dá forte mas passa depressa" e ainda bem porque há coisas que não vale a pena perdermos tempo com elas O soneto está lindo como sempre.
Quando eu for reformada vou visitar os seus blogues todos, dei uma volta por alguns mas é demais para mim agora, a Maria João tem que trabalhar bastante para dar vida e alimentar estes seus"filhos "todos.
Um abraço até amanhã.

De poetaporkedeusker a 24 de Agosto de 2010 às 13:03
Obrigada, amiga. Hoje estou ainda pior do que ontem, no que diz respeito às cólicas e à falta de força. De manhã nem consegui vir até cá e agora não me sinto muito segura... mas tomei Imodium , fui buscar um restinho de força, nem sei onde e decidi-me a vir publicar...
Um grande abraço!
De a 23 de Agosto de 2010 às 23:32
Bela homenagem à "Mãe Terra". E tão verdadeira. O homem deveria parar para pensar no "reverso da medalha" e que tudo o faz de errado mais cedo ou mais tarde sofre as consequencias.
Beijinhos
De Vítor a 24 de Agosto de 2010 às 00:25
Tal & qual...tal & qual...e com bons sonetos se avisa,do mal que se avizinha...gostei,e muito!

Bj*
De poetaporkedeusker a 24 de Agosto de 2010 às 13:15
Obrigada, Vítor! Eu sempre amei assim este planeta... é fácil fazer-lhe sonetos quando se sente este amor assim tão forte e tão sereno.
Abraço grande!
De poetaporkedeusker a 24 de Agosto de 2010 às 13:05
Olá, Fá! Vamos a ver se eu sei dar uma boa continuidade a este comentário... no estado em que estou, o melhor é agradecer-lhe por ele. Está tudo dito.
Abraço grande!
De LEONOR NASCIMENTO a 24 de Agosto de 2010 às 01:28
GOSTEI DESTE SONETO ECOLÓGICO EM DEFESA DO PLANETA... O NOSSO PONTO AZUL, QUE ESPERAMOS CONTINUE AZUL POR MUITOS E BONS TEMPOS!

BJS :)
De poetaporkedeusker a 24 de Agosto de 2010 às 13:08
ESPEREMOS QUE ASSIM SEJA, LEONOR! TEREMOS DE MUDAR MUITA COISA NOS NOSSOS COMPORTAMENTOS E NA NOSSA FORMA DE ENCARAR A VIDA... MAS EU ACREDITO QUE O CONSIGAMOS.
EU ESTOU ATRAPALHADA HOJE, MAS ESPERO AINDA VOLTAR A VÊ-LA ESTA TARDE!
BJO!
De poetabrasil a 24 de Agosto de 2010 às 03:11
É amiga, ele nos castiga com tempestades, deslizamentos de terra, terremotos , fogo e tudo mais.
O homem precisa mais olhar para a natureza e dela fazer poesia, pois é nossa mãe.
De poetaporkedeusker a 24 de Agosto de 2010 às 13:10
É sim, Poeta. Nossa mãe, nossa irmã... muito mais do que aquilo a que a temos reduzido, de uma maneira geral.
Um grande abraço!
De Peter a 24 de Agosto de 2010 às 12:15
pois, isso é inteiramente verdade e não se deve fazer mal a uma senhora, quanto mais a uma mãe ! bacini.
De poetaporkedeusker a 24 de Agosto de 2010 às 13:12
:) Nem a uma senhora, nem ao nosso próprio berço, Peter...
Não sei se vou conseguir fazer visitas hoje, amigo... estou num estado deplorável, mas vou tentar!
Bacini!
De Peter a 24 de Agosto de 2010 às 18:17
melhoras rápidas e a boa disposição possível. apesar de ser mãe é imponderavel e injusta para muitos dos seus filhos. por uns pagam, os outros, talvez seja melhor expressão.
para sermos livres, parece que tem que ser assim....
De poetaporkedeusker a 25 de Agosto de 2010 às 10:31
É verdade, Peter... mas ela não racionaliza. Esse é - ou deveria ser - um privilégio nosso. Ela limita-se a reagir da forma que pode e sabe...
Bacio, amigo!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO JOÃO MOUTINHO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. INFILTRAÇÔES

. O POEMA E EU

. CALADA

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. GLOSANDO HELENA FRAGOSO I...

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds