.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 4 de Agosto de 2010

A VELHA MORADIA DO DAFUNDO

Aquela casa velha que sabia

Todos os tempos de outro verbo “amar”

Era um templo sagrado que se abria

De cada vez que a ia visitar…


 

Havia um areal que se estendia

Da orla ribeirinha até ao mar,

Que rescendia a vida e maresia

Naquele avo de costa por explorar…


 

Morava Deus, naquela velha casa

Por obra de um mistério que defino

Como o mais transcendente do meu mundo


 

Pois despontava-me uma ou outra asa

E renascia em mim um Deus Menino,

Na velha moradia do Dafundo…

 

 


 

Maria João Brito de Sousa

 

 

 

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 08:00
link do post | "poete" também! | favorito
|
8 comentários:
De Peter a 4 de Agosto de 2010 às 13:17
ciao poetisa , bom dia.
mais um soneto bonito ...com alma.
saúde , incluindo todos os amigos do homem.
De poetaporkedeusker a 4 de Agosto de 2010 às 14:36
Ah, Peter, o Kico está a resistir muito mais do que seria de esperar, mas está muito diminuído... ontem perdeu, várias vezes, a capacidade de andar, hoje retomou-a, mas muito cansado. Sempre muito cansado e dia a dia mais dependente de uma série de medicamentos. Acho que está vivo por pura teimosia... ou porque não me quer deixar...
Obrigada pelo elogio ao soneto! A casa ainda existe e vê-se bem da Marginal. Se eu soubesse quem lá está a viver, ia até lá,bater à porta... :)
Bacio!
De linhaseletras a 4 de Agosto de 2010 às 14:12
Afinal não sou só eu que sofre de saudades do que já "Era"aqui neste soneto também mora a saudade.
Abraço grande
De poetaporkedeusker a 4 de Agosto de 2010 às 14:29
:) Um bocadinho... mas, estranhamente, eu encaro a vida como um conjunto de etapas já vividas e nunca lamento as que já passaram. Passaram, passaram! Fazem parte de mim, do meu património afectivo, espiritual e também físico. É como se o passado se perpetuasse neste presente, sempre em direcção a um futuro onde posso não estar fisicamente presente... mas onde terei deixado rasto :) Esta é, de um modo muito resumido, a minha filosofia de vida-vivida...
Abraço grande!
De Vítor a 4 de Agosto de 2010 às 17:08
...E quiçá terá aí nascido da vista dessa varanda,tamanha arte e inspiração de tantos sonetos de nos encher o coração,Maria João!

Bj*
De poetaporkedeusker a 4 de Agosto de 2010 às 17:35
Se calhar... :) mas redondilhas já eu fazia desde a idade em que os outros começam a falar :))
Estou a brincar!!! O meu primeiro poema, registado e datado, data dos meus três anos. No liceu fiz meia dúzia - ou mais? - de sonetos, mas eram todos satíricos. Sem excepção. Durante a adolescência fazia muito mais crítica social do que faço hoje em dia... e já cantava a natureza. Não era exactamente a natureza bucólica, era uma natureza mais selvagem, mais viva, mais intensa.
Abraço gde!
De M.Luísa Adães a 5 de Agosto de 2010 às 11:28
Repleto de pétalas de flores a caír no chão,
amargas e secas.

o tempo passou indiferente,
muitos levou
e tu ficaste,
com teus poemas
de lembranças
e de sonhos...

Maria Luísa
De poetaporkedeusker a 5 de Agosto de 2010 às 11:52
É verdade, amiga... partiram todos. Primeiro a avó Alice, quando eu tinha 11 anos, depois o avô Basílio, o avô Sousa, a avó Maria , o meu pai, o menino, a minha mãe... e seria um nunca acabar de nomes... e eu ainda por cá ando, estranhamente empenhada em viver o mais possível e produzir, também, o máximo que puder.
Cheguei tardíssimo. O Kico continua por cá e a dar imenso trabalho, mas o sofrimento pontual pode ainda ser aliviado com medicação.
Um abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. A MEDALHA E O DIPLOMA - ...

. INFORMAÇÃO A TODOS OS AMI...

. SONETO A PRETO E BRANCO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. O VIGÉSIMO SEXTO DIA

. SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA ...

. MEMÓRIA(S) DO NÁUFRAGO-PE...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds