.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 28 de Julho de 2010

NOS OLHOS DE QUEM CHORA

 

Nos olhos desvendados de quem chora

Moram novas razões… quem o não sabe?

Antes que a luz se vá, que o dia morra,

Antes que o próprio choro se lhe acabe,


Antes do repensar de uma demora,

Antes desse soluço que o invade,

Antes que vá chegando a sua hora

E antes da razão que lhe não cabe,


Nos olhos de quem chora se desvenda

Um mar, todo inteirinho e revoltado

Por ondas gigantescas que só morrem


Quando houver quem ensine e quem aprenda

Que o mar que vem dos olhos é escusado…

Tanto quanto estas lágrimas que correm.

 

 

 

Maria João Brito de Sousa

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:24
link do post | "poete" também! | favorito
|
14 comentários:
De Peter a 28 de Julho de 2010 às 14:14
buongiorno poetisa , como va ???
sempre avanti, sempre di pena in mano!
auguri !
De poetaporkedeusker a 28 de Julho de 2010 às 14:16
Sempre, Peter :)
Bacini!
De linhaseletras a 28 de Julho de 2010 às 14:14
Olá Maria João, bonito este soneto como sempre, mesmo com lágrimas não deixa de ser belo.
Muitos parabéns pela entrevista, eu ontem á noite ainda lhe liguei eram 22 horas, mas não estava em casa .
Gostei de a ver e de a ouvir também
Até logo, um abraço.

De poetaporkedeusker a 28 de Julho de 2010 às 14:23
Eu vi o seu sinal de chamada, mas já era meia-noite e não ia falar-lhe a essa hora... ontem consegui partir a cabeceira da minha cama, sabe lá! O que vale é que está encostada à parede e não cai porque os parafusos partiram mesmo... e tudo porque me sentei um pouco mais bruscamente... bom, vou ter de a mandar arranjar, senão corro o risco de, com o correr do tempo, ir parar ao chão toda inteira!
Ontem fazia tenção de falar um pouco mais do meu trabalho, de vocês, destes amigos do CJO, mas acabei por só responder às perguntas...
Um grande abraço e obrigada!
De Peter a 28 de Julho de 2010 às 14:19
ciao poetisa, quella lácrima in facia di dona che cose vuole dire ??? bellissima imagine , bellissimo texto. salute e auguri !
De poetaporkedeusker a 28 de Julho de 2010 às 14:38
Caramba! Não consigo responder-lhe em italiano, muito embora o entenda na perfeição... aquela é uma lágrima com mais de dez anos de idade :)
Na imagem referia-me à minha pessoa, naquele momento da minha história de vida, no soneto, estava a pensar no ser humano em geral... mas estou a preparar-me para deixar rolar algumas. O Kico está a sobreviver quase por pura teimosia. Está muito, muito velhinho, é cardíaco e tem crises graves de apneia... há algum tempo que só "funciona" com cortisona. Mas as lágrimas dedicadas a ele, ainda não nasceram... por enquanto espanta-me que ele ainda esteja vivo e aproveito a companhia dele tanto quanto puder. Maravilha-me a vontade de viver que aquela coisita tem! E continua meiguíssimo e feliz!
Bacini!
De Peter a 28 de Julho de 2010 às 21:17
penso hoje que os animais têm uma alma mais pura que o bicho chamado homem que neste aspecto, degenerou da própria natureza...
quanto á lágrima , bom , é a expressão dum sentimento e isso é humano, é bom.Baci.
De poetaporkedeusker a 29 de Julho de 2010 às 11:12
Pois têm, Peter! E sintonizam magnificamente connosco, a nível da inteligência emocional.
Estou a preparar-me para a partida do Kico. Sei que é inevitável, que ele já viveu muito mais do que seria de esperar num animal da sua espécie e que este é o seu tempo final. Sei que vou voltar a chorar, mas que me vou aguentar como me aguentei com a Lupa, a E.T., a Minerva, a Hope e o Spirit que, estranhamente, continuam muito, muito vivos na minha memória e no meu coração.
Bacini!
De a 28 de Julho de 2010 às 15:50
E tantas lágrimas são choradas sem sentido.
Tantas outras que poderiam ser evitadas.
Belo poema amiga, com uma mensagem lindissima.
Sabe que os meus rapazes agora só falam de si não sabe? A mãe deixou a gravar e foi uma loucura quando a viram. O Rúben mandou-lhe logo aquele recado. lolll
Beijinhos
De poetaporkedeusker a 28 de Julho de 2010 às 17:23
Caramba! :) Já tenho fãs de palmo e meio!!! :))
Eu tinha tanta base na cara, que só receava que ela começasse a escorrer em directo... a D. Fernanda diz que eu parecia gordíssima!
No CJO ficaram tristes porque não cheguei a falar deles... e eles aqui, de televisão ligada, sempre a pensar: "É agora! É agora que ela vai falar de nós!" mas eu estava a ver que nem sequer conseguia oferecer o livro a tempo e horas... houve ali uma pergunta que me deixou sem resposta... :)) ou quase... valeu-me a psicóloga que estava atenta ao que eu dizia e percebeu muito bem o que eu queria dizer...
Nos directos é mesmo assim.
Abraço grande para si e para os "meus fãs"! :))
De Simbologia do aMoR a 29 de Julho de 2010 às 00:39
Oi amiga

Desculpe-me não poder vir aqui sempre no seu blog, é que estou sem internet, e quando venho, é numa sala paga, e nem sempre é possível.
Teu soneto está lindo. Quantas lágrimas derramadas... pela perda, pela saudade e pela alegria.
Ainda estou no Rio de Janeiro, retorno nesta 5ª feira para minha casa.

Abraço grande
De poetaporkedeusker a 29 de Julho de 2010 às 11:15
Que bom estares feliz, Vera! Pena é que tenhas de pagar... mas goza as férias ao máximo! Eu estarei por aqui enquanto Deus me der forças e criatividade!
Abraço grande, grande!
De severino a 29 de Julho de 2010 às 13:26
Vejo o seu pressentimento
Do Quico na despedida
Vai-lhe causar sofrimento
Quando este deixar a vida

Mas tem uma soluão
De atenuar essa causa
Aproveite bem esta pausa
Faça nova auisição

Arrange um Quico menino
Para receber essa herança
Do carinho e da esperança
Com que lhe regou o destino

Vai ver que quando Ele partir
Ao chegar a sua hora
Nas lágrimas que então chora
Tem o novo para as suprir

Como sempre o seu Post acima tem a sua marca de sentimento e qualidade.

Um seu fã

j/severino





De poetaporkedeusker a 29 de Julho de 2010 às 14:36
Que lindas palavras, Severino... mas eu receio bem não ter condições para ter um Quico pequenino... muito provavelmente nem terei tempo para o acompanhar até ao final e se me dói ver um partir, seria terrível imaginar que iria deixar outro" órfão" . Ainda tenho o Sigmund Freud, o Beethoven, o Garfield, a Sr. Capitão e a Pitinha e se, tentando racionalizar, sei que os felinos não têm muitos mais anos de vida - dois têm 15 e outro 16 anos - não sei quanto tempo mais terão as pombas. Ninguém se dará ao trabalho de tratar duas pombas que não voam... confesso que dão imenso trabalho, todas as manhãs e todas as tardes e a Pitinha tem um problema neurológico que faz com que eu tenha de a alimentar directamente no bico. Quando estive uns dias incapaz de as tratar, só a D. Fernanda fez o sacrifício de a alimentar e, mesmo assim, foi-lhe muito difícil e fez-mo saber.
Sei que me espera um período difícil, do ponto de vista afectivo, que vai durar algum tempo e que já começou o ano passado com a morte da Lupa e de todos os que foram logo a seguir... acredito, por todos os motivos e mais alguns de que me devo estar a esquecer, que não é nada prudente adoptar mais animais.
Abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SEM GARANTIAS

. CONVERSANDO COM ALDA PERE...

. DEUSES SOMOS NÓS!

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. CONVERSANDO COM O POETA A...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds