.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

A RAZÃO DAS NOSSAS VIDAS

 

 

 

Libertem-se as tensões, uma por uma,

Do gesto gasto, impuro, incontroverso,

E cresça a vocação rasgando a bruma

Do despertar nublado de um só verso!

 

Libertem-se as razões que coisa alguma

Prendeu a quanto dele jazer imerso,

Ou, quando essa opressão se lhe avoluma,

Ao que o tornou angélico… ou perverso…

 

Por vezes, as tensões, nem razões são

E esfumam-se ao romper de uma ilusão

Morrendo inoportunas, descabidas,

 

Noutras encontram, nessa dimensão,

A sua mais perfeita tradução

E tornam-se a razão das nossas vidas…

 

 

 


Maria João Brito de Sousa – 26.02.2011 – 22.54h

 

 

 

 

http://www.raizonline.com/radio/

 

Porque a poesia é uma das razões das nossas vidas...

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:12
link do post | "poete" também! | ver poetices (4) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

AMPLITUDES

 

Por cada imenso grau dessa amplitude

Gerada em cada abraço, sem mentir,

De súbito, conjugo o verbo rir,

Embora sendo inversa essa atitude…

 

Pensas que, na mulher, essa virtude

Se deva, em três pernadas, resumir

Ao acto de gestar e de parir…

E julgas que o que pensas não te ilude…

 

No toque intraduzível de um abraço,

Revelo mar e céu por cada traço

De cada palavrinha que te diga

 

E, podes nem pensar mas, se te enlaço,

Será pr`a mitigar quanto cansaço,

Na amplitude do gesto, o corpo abriga…

 

 


 

Maria João Brito de Sousa

 

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 17:23
link do post | "poete" também! | ver poetices (8) | favorito
|
Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

UM SONETO, SÓ PARA VARIAR ...

 

NEM MAIS UM PASSO!

 

 

 

Nem mais um passo sem espantar o medo,

Sem esmagar esta vã precariedade,

Sem espalhar pela Terra este segredo

De erguer, por cada vida, uma vontade!


 

Nem mais um passo! Juro que não cedo!

Do mais puro cristal dessa verdade,

Surgiu-me o despontar deste arvoredo

Nas veias das mil ruas da cidade,


 

Um arvoredo denso, entre os mais densos,

Com becos por explorar, com céus imensos…

Nem mais um gesto para o renegar!


 

Nem mais um passo sem que os dedos tensos

Do muito que sonhar nestes consensos,

Se rendam sem que eu esgote o que criar!

 

 

 

 

 


 

 

Maria João Brito de Sousa – 22.02.2011 – 01.38h :)

 

 

 

 

 

 

 

http://lilianaeomundo.blogspot.com/, agora com ligação à rádio Raizonline

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 15:04
link do post | "poete" também! | ver poetices (26) | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011

BLOG EM MANUTENÇÃO

 

PEDIMOS DESCULPA POR ESTA INTERRUPÇÃO. O BLOG PROSSEGUE DENTRO DE ALGUNS DIAS.

 

 

 

PONTO DA SITUAÇÃO A 18.02.2011 -

 

Não sei se deva sentir pena ou admiração pela pessoa que eu era quando comecei este blog... inveja não sei ter, mas a verdade é que, nesse tempo, escrevi alguns sonetos muitíssimo toscos mas que têm uma beleza extraordinária. Não tenho a menor dúvida de que este trabalho de revisão teria de ser feito.

 

 

 

 

 

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 16:15
link do post | "poete" também! | ver poetices (22) | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

CUIDADO COM AS PALAVRAS!

 

Palavras são magia, encantamento…

São um feitiço, até, se, entretecidas

Em hastes de viçosas margaridas,

Se deixam embalar num qualquer vento


E, sejam de alegria ou de lamento,

Mostrar-se-ão tão mais engrandecidas,

Quanto mais nos falarem dessas vidas

Que as fizeram florir, como um rebento…


São, tantas vezes, rápidas, certeiras,

Directas como velhas companheiras

Do suspiro profundo em as lançamos…


Outras vezes, porém, são traiçoeiras;

Sem darmos conta, dizem tais asneiras

Que nos deixam pior do que já estamos…

 

 

 


Maria João Brito de Sousa – 10.02.2011 – 18.50h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:28
link do post | "poete" também! | ver poetices (16) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2011

QUE DEUS MAS LIVRE!

 

Que Deus mas guarde das negras enchentes,

De cada fogo e de outros cataclismos!

Que Deus mas livre à beira dos abismos

E do peso indizível das correntes!


Que Deus mas guarde de estarem doentes

E as livre destes meus idealismos,

Pois nunca entenderiam tantos “ismos”,

Poderiam tornar-se ambivalentes…


Deus mas livre de serem como sou,

Mas não da absurda força que as gerou,

E possa relevar quanta incoerência


Lhe pede, nestas linhas, quem ousou

Um pequeno poema e revelou

Este vislumbre de tão estranha essência…

 

 

 


Maria João Brito de Sousa – 07.02.2011 – 20.06h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:02
link do post | "poete" também! | ver poetices (12) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

A ÉTICA DA CRISE...

 

Perdão… dá-me licença que o assalte?

Passe o dinheiro todo, por favor,

E queira desculpar-me, meu senhor,

Não vá ser esse pouco o que lhe falte…


Mas, se me der licença, eu explico já

A causa deste roubo que aqui faço

E sela-se este assalto num abraço

Porque é nisto que a crise, às vezes, dá…


Acontece eu estar “liso” e ter dois filhos,

Por isso aqui me vê, nestes sarilhos

Que me irá desculpar porque entendeu


Que a crise toca a todos, meu amigo…

E desculpe-me lá se o pus em perigo!

Com muito amor;     este Assaltante seu…

 


 


21.00h – 08.02.2011 – M. João Brito de Sousa

 


NOTA – Eu tinha – tinha mesmo! – um Soneto Clássico, sem a menor imperfeição formal e de conteúdo menos… “popular”, prontinho para publicar… mas não resisti a postar este, escrito num jacto, entre a gargalhada e a lágrima. Queiram ter a bondade de entender…

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 10:58
link do post | "poete" também! | ver poetices (12) | favorito
|
Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2011

PORQUE UM VERSO TEM ALMA... E TU NEM VÊS...

Porque um verso tem mãos que tu nem vês,

Tem lábios que te beijam, sem beijar,

E será quem te sabe apaziguar

Depois de incendiar-te em mil “porquês”!


Porque, ao romper da dor, será, talvez,

Ele próprio quem te possa consolar,

Mitigando essa sede de criar

Que preenche os vazios de outra escassez…


Porque a ele não se nega uma existência,

Nem se lhe rouba a luz dessa inocência

Em que ele se te entregou sem hesitar


Pois se um dia falhares nessa assistência,

Estarás ausente nessa mesma ausência

E é a ti que estarás a renegar…

 

 

 


Maria João Brito de Sousa – 07.02.2011 -18.44h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:48
link do post | "poete" também! | ver poetices (4) | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2011

TSUNAMI

Lembrei-me e foi depois de ter lembrado

Que me tentei esquecer do que sentia;

Cada vez mais me inundo em poesia

Por cada verso meu, posto de lado…


“Poeta de um poema improvisado!”

E, cá por dentro, o riso contraria

Essa obscura versão; -“Não poderia

Noutro ofício qualquer ter-me encontrado!”


Foi como foi. Tão simples quanto o mar

Em que alguém naufragou sem se afogar…

E eu quero lá saber de mais razões!


Se um destes dias me volto a lembrar,

Volto a rir-me da onda, pr`a domar

O “tsunami” do mar das disfunções…


 

 


Maria João Brito de Sousa


 

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:19
link do post | "poete" também! | ver poetices (4) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

A MELHOR MANEIRA DE "NÃO" ESCREVER UM SONETO... OU DE ESCREVÊ-LO, APESAR DE TUDO...

 

 

 

Fazer sonetos só pela partilha,

Porque a tal me propus, por ter de ser,

Mata esta compulsão de me escrever,

Vai-me tornando, cada vez mais, “ilha”,


Enlanguesce esta mão qu`inda dedilha

As teclas, transformadas em dever,

E já nem sei tirar nenhum prazer

Destas rimas batidas, de cartilha…


Mas, num repente, sem que eu saiba como,

Revolta-se a palavra, eclode o pomo

De algo que resistiu pr` além de mim!


Nem só do que eu lhe dou vive o poema

Pois, mesmo não lhe impondo qualquer tema,

Alguma coisa o fez escrever-se assim…

 

 

 


03.02.2011- 18.23 h – M. João Brito de Sousa

 

 

 

 

Amanhã, em Sobral de Monte Agraço

 

Inauguração da Exposição "(Re) Encontros" de Paulo Pereira/Pintura e Ricardo Tomás/Escultura, a ter lugar na Galeria Municipal de Sobral de Monte Agraço no dia 5 de Fevereiro de 2011, Sábado, pelas 18 horas.

Exposição estará patente até 28 de Fevereiro de 2011, de 3.ª feira a sábado das 14 às 19 horas (encerra aos Feriados)

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:13
link do post | "poete" também! | ver poetices (4) | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011

A BRINCAR COM AS PALAVRAS

Peculiar… nasceu peculiar,

Cresceu de um quase nada que encontrei

Por dentro desse tanto que nem sei

Do muito que não posso nem explicar…


Quando nasceu, ousou, quis-se afirmar

E é por isso que nada escreverei

Para além destas linhas que tracei

E algumas mais, que ainda irei traçar…


Agora vão ser menos; serão cinco

E, depois, irão ser menos ainda

Pela simples razão de querer explorar


Esta causa, em que ponho tanto afinco,

Sem deitar a perder a coisa linda

Que é ter esta vontade de brincar…

 

 

 


Maria João Brito de Sousa – 02.02.2011 – 22.19h

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:35
link do post | "poete" também! | ver poetices (6) | favorito
|
Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

ASCENSÃO E QUEDA DE UMA POEIRA CÓSMICA CHEIA DE SENTIDO DE HUMOR

 

Aquele seria um astro quase errante

Na execução duma órbita fugaz,

Sepultando o suor da vossa paz

Sob um silêncio cavo e militante…


Perpetuado foi cada habitante

De um espaço que já não o satisfaz

E aceita a missão, que outrem lhe traz,

De ir zelando por vós… mas bem distante.


[um dia destes nega aquele seu rumo,

e escapa-se a voar, desfeito em fumo,

na velha compulsão de ser quem é,


ou então muda a rota e cai a prumo

e nada sobrará senão o sumo

dos frutos das conversas de café…]

 

 


Maria João Brito de Sousa – 01.02.2011 – 19.28h

 

 

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:47
link do post | "poete" também! | ver poetices (4) | favorito
|
Terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011

REPARA...

Repara; o tempo passa e, ao passar,

Os pássaros que foram, já não são

Aves que, tarde ou cedo, irão voltar;

Já prosseguiram noutra direcção…


Mil pássaros cobrindo um céu solar…

Transeuntes dos ares passando em vão?

E se, nessa aventura de voar,

Eles te pedirem mais do que atenção?


Repara que esta vida inexplicada

É bem mais forte e mais determinada

Do que o que já pudeste imaginar


E, quando julgas não te faltar nada,

Ela não para pr`a medir a estrada

Que tu nem te lembraste de explorar…

 

 

 


Maria João Brito de Sousa

 

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:23
link do post | "poete" também! | ver poetices (8) | favorito
|

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO MARIA DA ENCARN...

. A MORTE DO(S) (DES)ENCAN...

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. CONVERSANDO COM FLORBELA ...

. SILÈNCIO(S)

. GLOSANDO PATATIVA DO ASSA...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds