.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

DAS FUNÇÕES DO SONHO

 

No meu posto. Estou sempre no meu posto!

Só devo abrir a porta a quem bem quero,

Mas vou-a sempre abrindo e já nem espero

Ouvir-te a voz, ou divisar-te um rosto...

 

Estou no meu posto. É este o meu lugar!

Quem me adivinha a dor de ser feliz?

De sonhos me alimento e da matriz

Das mil e uma formas de os sonhar,

 

Porque o sonho é subtil como os conceitos;

Ensina a (pre)sentir, a acreditar,

Germina tal e qual como a semente

 

E ao descer sobre ti, tem mil direitos,

Mas também o dever de te acordar

De quanto te adormeça inutilmente.

 

 

 

Maria João Brito de Sousa - 13.10.2008 - 17.28h

Almada Negreiros - A sesta.jpg

 

 

 

Imagem - " A Sesta" - Almada Negreiros

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 17:28
link do post | "poete" também! | ver poetices (11) | favorito
|
Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

A MISSÃO

Há um planeta inteiro p´ra salvar!

As Musas deste céu que me ilumina

Deram-me esta missão quase divina

Numa noite de estrelas e luar...

 

Assumo esta missão, sem hesitar,

E encontro outro Quixote em cada esquina,

Mas é Sancho, afinal, quem me fascina

Ao vir lembrar-me a hora do jantar...

 

Viro costas às Musas, já rendida

(a carne é poderosa, quando chama...)

E volto ao aconchego do meu quarto.

 

Talvez noutro amanhã... talvez a vida

A traga, de bandeja, à minha cama,

Quando saciado esteja o corpo... e farto.

 

 

Maria João Brito de Sousa - 30.10.2008 - 14.57h

 

 

 

(Imagem retirada da internet)

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:57
link do post | "poete" também! | ver poetices (8) | favorito
|
Quarta-feira, 29 de Outubro de 2008

MONEY, MONEY, MONEY! - MONEY MAKES THE WORLD GO... DOWN!!!

São dívidas, são contas, prestações,

Infernizando o fim de cada mês

Nas horas pontuadas por: - Talvez...

Ao pedir emprestados uns tostões...

 

É a bolsa, é o "spread", são os balcões

Onde uma longa espera cede a vez

Aos eternos rosários dos "porquês?"

Do desatento ouvinte das razões...

 

O dinheiro, afinal, é a medida

Que quando falta a todos torna iguais;

Nunca medindo a fome a cada qual,

 

Se a um, em vez de pão, faltar bebida,

Nem esse tem mais sorte que os demais

No dia em que lhe falte o "vil metal"...

 

 

Maria João Brito de Sousa -29.10.2008 - 22.31h

 

 

Imagem retirada da internet

sinto-me : atrasada!
publicado por poetaporkedeusker às 22:31
link do post | "poete" também! | ver poetices (12) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

MARIA-SEM-CAMISA XV

Maria-Sem-Camisa nunca trai.

Pode, às vezes, zangar-se, "olhar de lado",

Mas guardará consigo o que contado

Lhe possa dar razão. Mas cala e sai.

 

Maria-Sem-Camisa está zangada?

Foi porque alguém tentou manipular

A forma de "se ser", de "se sonhar"

Porque o resto a não toca quase nada...

 

- Maria-Sem-Camisa, olha-me o gato

Que ao perpetrar tamanho desacato

deixou a casa inteira em desalinho!

 

Mas Maria desata à gargalhada;

- Deixá-lo! Mesmo assim, desarrumada,

Há-de ter sempre a dimensão de um ninho...

 

 

Maria João Brito de Sousa - 28.10.2008 - 17.03h

 

 

"Ashes" - Edward Munsch

Imagem retirada da internt

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me : Sem casa? Nunca!
publicado por poetaporkedeusker às 17:03
link do post | "poete" também! | ver poetices (40) | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

ALEGORIA DA VIDA

Eu tenho um coração que dizem d`ouro,

Mas que é músculo, sangue e muito ardor,

Batendo a descompasso. Ao seu redor,

Palavras, cores... seu único tesouro...

 

Eu tenho um coração descompassado,

Pequeno como um punho ou um nó-cego.

Humano coração a que me entrego

Apesar de ser tão desacertado...

 

Um coração rebelde, em sintonia

Com horas de tristeza e de alegria

Num percurso de vida como tantos...

 

Um coração que, exposto em "Galeria",

Se transforma em humana alegoria

Da vida, com seu mal e seus encantos...

 

 

Maria João Brito de Sousa - 27.10.2008 - 13.33h

 

 

À Helena, com um grande abraço, pela criação da

Galeria http://mariajoaobritodesousa.synthasite.com/

 

sinto-me : feliz!
publicado por poetaporkedeusker às 13:33
link do post | "poete" também! | ver poetices (24) | favorito
|
Domingo, 26 de Outubro de 2008

DOS ETERNOS ATRASOS

Exímia a vasculhar entre as memórias,

Descubro mil tesouros manuscritos!

E são tesouros mesmo! E são benditos!

São os antigos traços de mil histórias.

 

E é sempre o acaso (ai, o Acaso...)

Que vem trazer-me às mãos o que eu encontro.

Tudo isto que vos digo, o que aqui conto,

É a razão do meu eterno atraso...

 

As coisas deste tempo vão esperando...

Eu sei que encontro mais, mas não sei quando,

Desta matéria-prima muito minha.

 

Atraso-me ao sabor destes meus dias

No acaso de antigas companhias.

Atraso-me por nunca estar sozinha.

 

 

 

Imagem retirada da internet e multiplicada por mim

com a sempre bem-vinda ajuda do Acaso.

 

sinto-me : com uma hora de atraso...
publicado por poetaporkedeusker às 13:43
link do post | "poete" também! | ver poetices (27) | favorito
|
Sábado, 25 de Outubro de 2008

O HERÓICO SONETO (em verso heróico)

Eu só faço o que sei... não sei se faço

Aquilo que outros querem, necessitam...

Tento dar-lhes os sonhos que me habitam

E ofereço-me, inteirinha, nesse abraço...

 

Se o faço, é porque "sou" o próprio traço

Que aqui desenho pr`ós que me visitam,

Para os que vêm ler-me e que acreditam

Que quanto sou se escreve neste espaço...

 

Um traço, um esboço, um esquiço... o meu perfil,

O meu sorriso - tanta vez subtil... -,

Que aqui se cumpre ao vosso bem-dispôr...

 

O meu pequeno mundo, incoerente,

Transformando em Futuro este Presente

E em verso, quase heróico, a minha dor...




Maria João Brito de Sousa - Outubro de 2008 - Reformulado em 23 de Agosto de 2012

 

 

 

Imagem - Pormenor da tela "ESCORÇO - Grande Pintora a Lápis-de-Cor, Maria João Brito de Sousa, 2007

 

NOTA - A grande maioria dos meus sonetos,  não são escritos em verso heróico puro. Contrariando o título do poema, este soneto tem o "pé" em "Martelo agalopado" na maioria dos seus versos.

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:55
link do post | "poete" também! | ver poetices (13) | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

O PRAZER, segundo uma Poeta porque Deus quer

Quando o prazer me chama, eu pinto ou escrevo

E tão feliz me sinto, e satisfeita,

Que me sinto mulher-quase-perfeita

No festivo tecer do meu enlevo!

 

Porque é puro prazer o que descrevo!

Por isso é que eu me sinto como "eleita",

Que eu semeio e partilho esta colheita

Que ofereço a quem quiser. Ao que eu me atrevo!

 

Prazer! Puro prazer, pura alegria,

Colher, de noite, e semear de dia

Palavras como espigas, como pão!

 

Prazer é, para mim, o que aqui faço!

É derrotar a dor do meu cansaço

Enquanto me partilho em comunhão...

 

 

À Ki, porque me recordei dela enquanto escrevia este soneto.

 

Ao Free Style. Porque sim.

 

Tela de René Magritte - imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:32
link do post | "poete" também! | ver poetices (24) | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

EU, O SER-HUMANO...

Habito em mil milénios de procura!

Questiono tudo e em tudo reconheço

As linhas pelas quais me traço e meço

Na memória de "ser" que em mim perdura.

 

Sei-me entre mil questões. Esta loucura

Que assumo, que sei minha, que agradeço,

É tudo o que já fui desde o começo

De mim, que sou humano e tão sem cura...

 

Com lágrimas nos olhos, com sorrisos,

Vivendo infernos, mesmo em paraísos,

Eu sou o Ser-Humano vertical!

 

Quantos erros, na vida, eu cometi...

Quantas coisas sublimes concebi...

Humano! Para o Bem e para o Mal!

 

 

Ao Artesão Ocioso

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:12
link do post | "poete" também! | ver poetices (27) | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008

O PASSAR DAS CARAVANAS

Surgiu-me esta leviana compulsão

De tudo perdoar...até a mim!

A mim, que tanto errei por ser assim

Tão escrava das algemas da razão...

 

E foi crescendo em mim esse perdão,

Como a flor vai crescendo no jardim...

Foi esse tal perdão, que não tem fim,

Quem engendrou a minha decisão:

 

Tranquei-me entre paredes de cristal,

De aonde nunca saio e tudo vejo

Sem nunca saber "como" ou sonhar "quando"...

 

Fiquei a "viajar" nesse local

Onde sonho, construo e me protejo,

Enquanto as caravanas vão passando...

 

 

Ao Vitor porque "nasceu" de uma frase que ele, ontem, utilizou num comentário deste blog.

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 13:04
link do post | "poete" também! | ver poetices (26) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Outubro de 2008

OPÇÃO

 

Não sei de aonde vens. Não sei quem és...

Se dizes o que sentes sem mentir,

Se entendes ou se apenas te quer`s rir

Daquilo que aqui escrevo e que tu lês...

 

Aceito-te como és (ou dizes ser...).

Aceito-te da cor com que te pintas

E, acaso não gostes ou me mintas,

Prefiro nem sequer tentar saber...

 

Eu vejo-te (ou invento-te em imagem?)

E sei que és, afinal, uma miragem

Desfocada do teu original...

 

Mas és um ser humano que me fala

E eu afasto a voz que se me cala

Se temo que me possas tu qu`rer mal...

 

 

 

Imagem enviada por cateespero

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:31
link do post | "poete" também! | ver poetices (23) | favorito
|
Domingo, 19 de Outubro de 2008

SER AS COISAS VII

Partícula de Cosmos. Tudo e Nada!

Sol, Lua, Mar e rosa sem jardim,

Sopro daquilo que há vibrando em mim

Numa dança irreal, iluminada...

 

Ar, Fogo e Terra em mil contradições

Daquilo que julgamos ser real...

E, tudo junto, "Nós", porque, afinal,

Somos feitos de carne e de ilusões.

 

Tanta distância, tanta... e, no entanto,

Se a Vida traz em si tão estranho encanto,

Essa mesma distância é que nos une...

 

Tanta distância, tanta... e tão pertinho!

Tantos passos se dão neste caminho

No qual nenhum de nós caminha impune...

 

 

"Natividade" - Wifredo Lam (pintor surrealista cubano)

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:02
link do post | "poete" também! | ver poetices (17) | favorito
|
Sábado, 18 de Outubro de 2008

SER AS COISAS VI

A DANÇA...

 

Serei escrava da própria liberdade

Neste luxo de ser o que eu puder:

Poeta, pedra, lua... até mulher...

Se aspiro é à essência da Verdade!

 

Serei criança, sempre e sem saudade,

Serei poema e sonho onde el`estiver,

Serei pr`além de mim, sempre que houver

Alguém que saiba o que é uma amizade...

 

Cada átomo de mim repercurtindo

Nas coisas que aqui há e vão sentindo

Este meu partilhar que se não cansa!

 

Consigo "ser" até no que passou!

Das coisas que "já foram" só ficou,

Sublime esta partilha! (ou esta dança?...)

 

 

"Maternidade" - Juan Miró

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 12:21
link do post | "poete" também! | ver poetices (18) | favorito
|

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. O CONVITE II

. GLOSANDO CHICO BUARQUE

. SE EU PUDESSE, NÃO PODIA

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

. DEPOIS DA MARÉ-CHEIA...

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds