.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quarta-feira, 24 de Março de 2010

SPIRIT II

Quando a Morte se empenha de verdade,

Dá o bote final e já não larga...

Parece desistir mas volta à carga

Com redobrado ardor e intensidade,

 

Tornou-se inevitável a partida,

O extremo sofrimento é já visível

E eu decido alcançar o impossível,

Impondo, a todo o custo, ainda a vida...

 

Mas ela não desiste da disputa

E reivindica o corpo que escolheu

Sabendo ser mais forte, a prepotente!

 

E, nas últimas horas desta luta,

Eu, não querendo admitir que ela venceu,

Sinto-me cada vez mais desistente...

 

 

 

 

IMAGEM - "A Lágrima", Maria João Brito de Sousa, 1999

 

 

 

À vossa espera, no http://premiosemedalhas.blogs.sapo.pt/ , mais uma novidade da poetisa Idalina Pata.

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:18
link do post | "poete" também! | favorito
|
17 comentários:
De Simbologia do aMoR a 24 de Março de 2010 às 17:26
Será que entendi direito amiga?
O Spírit partiu mesmo?
Se sim, minhas condolências.
Se não... Fé e confiança.

Ps. É um lindo soneto de dor
Abraço
De poetaporkedeusker a 25 de Março de 2010 às 14:00
Quando escrevi este soneto já estava a perceber que o Spirit iria mesmo morrer... e morreu, ontem à tarde. Tinha Leucose Felina - extremamente contagiosa entre os gatos - e fez tumores nas vias respiratórias que o impediam de engolir e respirar. Sofreu muito e eu também.
Bjo.
De alfa a 24 de Março de 2010 às 19:25
...partir é sempre um momento triste para quem fica...e para quem vai, como será. Adorei a "Lágrima".

bjs
De poetaporkedeusker a 25 de Março de 2010 às 14:01
Obrigada, Alfa. Quando estava a começar a tentar aceitar o que se tinha passado, recebi a notícia da morte de uma prima da minha idade.
Hoje não me sinto mesmo nada bem.
Abraço.
De poetaporkedeusker a 26 de Março de 2010 às 11:19
Alfa, o Moi, les uns et les autres não se entende com este serviço de que estou dependente... mas estive lá, nas suas palavras, e gosto cada vez mais do que escreve... de todas essas pequenas nuances que, exactamente como eu, descobre nas palavras... e nós somos bichos que se identificam com as coisas, com as escritas. É essa uma das mais importantes vertentes da comunicação.
Abraço grande.
De Peter a 24 de Março de 2010 às 20:56
claro que há outros , somos um pouco das coisas e as coisas um pouco de nós, quando parte alguma vai algo de nós não fica...Mas , como diz a ciência, tudo se transforma....
Saúde e bacio.
De poetaporkedeusker a 25 de Março de 2010 às 14:03
Sim, Peter... diz a ciência e não só. Eu acredito nesse ponto da transformação a um nível que excede o físico. Mas sou humana e isto está a doer.
Bacio.
De linhaseletras a 24 de Março de 2010 às 22:23
Maria João nem sei que dizer, mas se o Spirit partiu foi porque estava destinado assim, e o sofrimento é pior que a "morte".
M as até parece mentira ele era tão irrequieto, tinha tanta vida, mas tal como os humanos quando a doença chega não há nada a fazer, e cuidados não lhe faltaram nem carinho. Um grande abraço
De poetaporkedeusker a 25 de Março de 2010 às 14:06
E mesmo assim, ele sofreu muito nestes seus últimos dias, minha amiga. Coitadinho... estava quase sempre sozinho, fechado na marquise e, para o fim, já não conseguia comer nem respirar. Pobre animalzinho, ainda tão jovem.
Abraço grande.
De Mírtilo MR a 24 de Março de 2010 às 23:48
Poetaporkedeusker:

... Pois é, é mais que triste, é algo que se nos vai, sem nada podermos fazer, de impotentes, traduzido nessa lágrima que, por vezes hesitante, resistente, ou mesmo contida, escorre do rosto perplexo em sintonia com o coração ferido, ao morrer-nos, como se fosse alguém nosso, o nosso animal de companhia, de estimação, a que(m) devotámos amor e com que(m) conversámos, como se de um nosso igual se tratasse, como se pessoa fosse, ou mais, por sabermos que é mais fraco e contingente que nós perante a civilização dos homens ...
É difícil mas nada além de lamentar e chorar é possível fazer.
As minhas condolências e ... paz à alma do Spirit.

Um abraço.
Mírtilo
De poetaporkedeusker a 25 de Março de 2010 às 14:17
A lágrima foi pintada há onze anos, poeta Mirtílo, mas hoje está muitíssimo actual. Tudo o resto é a pura verdade. Sempre conversei com os meus amigos animais e eles sempre se mostraram disponíveis para me entender a um nível muito superior ao verbal e a serem as minhas pequenas musas. Mas, tanto quanto me é dado entender, vou continuar por cá e terei de me habituar à perda das minhas musas felinas... o Spirit morreu com Leucose e os outros têm 99,9% de possibilidades de a terem contraído também... e não, não existe tratamento preventivo. Existem apenas manifestações mais ou menos fulminantes da doença. No caso do Spirit houve tumorização das vias respiratórias o que tornou muito rápida a evolução da patologia e o levou à paragem respiratória. As alminhas deles, tanto quanto acredito, estão sempre em paz... eles não são maus, mesmo que o pareçam, e fazem exactamente aquilo para que foram concebidos... o Spirit é que nem chegou a ter tempo para o fazer e, por um lado, foi bom que assim acontecesse, pois as crias viriam todas com Leucose.Um abraço e obrigada pelas palavras.
De Simbologia do aMoR a 24 de Março de 2010 às 23:49
Oi Maria

Porque n~çao aproveitar este momento e participar do concurso poesiacem rede com o tema "A Vida". Acho uma ótima ocasião, esta a qual estes momentos de dor e que está passando.
O meu já está lá. É o nº 44 com o título
"A Vida... Entre o querer e o poder".

Abraço grande e força.
De poetaporkedeusker a 25 de Março de 2010 às 14:20
Mas o meu também já lá está, amiga. Nessa altura saiu um decidido grito de amor à vida... penso que é o número seis e chama-se "Vida".
Obrigada por me recordares, mas eu, desta vez, não me esqueci.
Bjo.
De Vítor a 25 de Março de 2010 às 17:07
Fogo...fiquei sem palavras!

...Apenas um grande abraço
De poetaporkedeusker a 26 de Março de 2010 às 10:46
Desculpe, Vitor. Não era minha intenção chocar ninguém. É este meu hábito de falar de tudo o que faz parte da minha vida; o bom e o menos bom. Vou ficar meia "aparvalhada" durante alguns dias, mas, depois retomo o meu ritmo e volto a sorrir. Por enquanto só me nascem palavras um pouco tristes e eu não gosto de forçar a escrita. Soaria a falso e eu ficaria um tanto ou quanto desiludida comigo mesma... esta poesia é triste, mas é genuína.
Abraço grande e obrigada pela solidariedade.
De ligeirinha a 26 de Março de 2010 às 08:06
Beijinhos!!!
De poetaporkedeusker a 26 de Março de 2010 às 10:48
Obrigada, minha Ligeirinha. Para ti também.
Eu volto à minha linha habitual. Estou apenas a dar um tempo. É o tal luto que nos faz falta para ultrapassarmos as situações e continuarmos a viver em plenitude.

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. CONVERSANDO COM JOSÉ SARA...

. A ARCA DE FERRO

. PORQUE O CÉU NÃO TEM LIMI...

. NEM VIVA, NEM MORTA...

. "UPSIDE DOWN"

. SONETO BÁRBARO

. MEMÓRIAS DE INFÂNCIA

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds