.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

ESTA PARTE DE MIM QUE PODEM VER

 

 

Não quero ir já. Não devo `inda morrer.

É muito, muito cedo pr`a partir.

Falta-me um tanto que quero saber

E umas milhentas coisas por cumprir...

 

E tantas, tantas coisas por fazer

Dessas tais que me irão fazer sorrir...

É cedo, ainda, para me esquecer

E muito cedo para desistir.

 

Mas esta mesma força que me corre

Pelas veias que agora me mantêm,

Há-de um dia extinguir-se, há-de morrer...

 

Será tão só o corpo o que me morre

No sangue destas veias que contêm

Esta parte de mim que podem ver.

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:20
link do post | "poete" também! | favorito
|
18 comentários:
De linhaseletras a 26 de Fevereiro de 2010 às 14:05
Boa Tarde, claro que ainda tem muita coisa para fazer e par nos mostrar, mas eu também ando há muito tempo a pedir o mesmo, nós queremos fazer agora coisas que deviam ter sido feitas ao longo da nossa vida, mas deixámos passar o tempo e agora temos de o recuperar.
Um grande abraço
De poetaporkedeusker a 26 de Fevereiro de 2010 às 16:30
Sim, amiga. Agora é tempo de recuperar... mas eu hoje nem estou lá muito bem. Acho que vou é ter de adiar um compromisso que tinha para amanhã... mas isso são pequeninas coisas do dia a dia. O essencial vai sendo feito.
Um grande abraço!
De Simbologia do aMoR a 26 de Fevereiro de 2010 às 16:50
O importante é não desistir!
Mas, quando chegar a hora...
Devemos aceitar...

Está lindo teu soneto.

Ps. Talvez irei inspirar-me para fazer um poema sobre isso.
De poetaporkedeusker a 26 de Fevereiro de 2010 às 17:02
Olá, amiga! Foi um soneto "em directo". Ontem não tive tempo para fazer nada e hoje estou um pouquinho febril...
Um bom fim de semana e muita inspiração!
De Simbologia do aMoR a 26 de Fevereiro de 2010 às 23:37
Oi Maria

Espero que tenha bom fim de semana tbem. Apesar de não dar tempo de vc ver este comentário.
Dez minutos depois de ler teu poema, tive inspiração pra escrever "Momento de Partir".
Está lá no meu blog e com o teu blog como inspiração.

Abraço
De Vitor a 28 de Fevereiro de 2010 às 14:42
Naquele registo,muito seu... lindo!
Tenho algo com esse sentido no "outro lado"

Bj*
De poetaporkedeusker a 1 de Março de 2010 às 11:37
:) Sim, tem tudo a ver com a ideia deste soneto. Eu peço desculpa por estar mais lenta ainda do que o habitual mas , para além dos condicionamentos habituais, estou também com uma crise de sinusite que me "transformou" a cabeça numa coisa dorida e desinspirada...
Abraço GDE!
De poetaporkedeusker a 1 de Março de 2010 às 11:16
Vou ver o teu poema assim que responder aos comments, amiga. Hoje ainda estou mais "lesma"... estou com um episódio de sinusite que tem sido muito doloroso e me roubou a inspiração quase toda... é um daqueles momentos menos bons... mas, para compensar, o sol começou hoje a brilhar! Já andávamos todos cansados de tanta chuva e tanto vento... as coisas não têm estado fáceis para Portugal, mas aquele sismo no Chile foi bem pior.
Bjo GDE!
De Talvez... a 28 de Fevereiro de 2010 às 22:14
Encontrei apenas agora o seu blogue, do qual ainda só li este poema.
Muito bem concebido, sem dúvida.

Desejo-lhe inspiração para que possa escrever sempre mais.
De poetaporkedeusker a 1 de Março de 2010 às 11:26
Este é o comentário que tentei deixar no seu blog ;"Muito prazer em conhecê-lo, Talvez. Não posso prometer ser uma assídua visitante, porque a minha navegação está muito condicionada pelo tempo e pelas limitações típicas dos espaços públicos, mas virei sempre que puder. Este Talvez parece muito promissor e original.
Um abraço. " Como vê estou mesmo bastante limitada em termos de acesso e publicação de comentários, mas gostei muito de conhecer um blog onde aparece um poema do Mário Cezariny!
De Talvez... a 2 de Março de 2010 às 13:36
Oops, tinha-me esquecido de mudar as permissões dos comentários. Esse problema está resolvido.
Sei como depender os espaços públicos limita - também eu estive, durante muito tempo, condicionado por eles.
Também reparei no poema do seu último post: «Sob um anonimato relativo» :)
De poetaporkedeusker a 2 de Março de 2010 às 14:06
:) Tive de voltar atrás para ler o tal soneto, acredita? Já nem me lembrava de ter escrito alguma coisa sobre "anonimato relativo"... ainda bem que retirou essa opção de não aceitar comentários, mas há outros blogs nos quais não consigo comentar de maneira nenhuma! Há imensos sites nos quais nem entrar consigo e, se por acaso insisto e lá consigo ao fim de meia hora - ou mais... - a carregar, depois não consigo publicar nem comentar e muito menos visitar seja quem for. Agora vou visitá-lo para ver se a situação está resolvida. Esta manhã foi passada no dentista e não deu, sequer, para publicar...
Abraço.
De Talvez... a 2 de Março de 2010 às 14:16
Acredito sim. Também eu, algumas vezes, me esqueço do que escrevo. Por isso é que escrever é uma boa forma de terapia... ;)
De poetaporkedeusker a 2 de Março de 2010 às 14:21
:) E é mesmo! Mas eu escrevo tanto que acabo por me esquecer de quase tudo.. :))
Tenho a impressão de que só sei de cor três ou quatro dos meus poemas... para quem tem centenas e centenas é, no mínimo, ridículo... mas pronto! Também não tenho exactamente uma memória de computador ;)
Abraço!
De artesaoocioso a 1 de Março de 2010 às 00:01
Tem muitas coisa para fazer e muitos poemas para escrever.
A Maria João tem muita coragem e muita vontade de viver.
Cumprimentos
De poetaporkedeusker a 1 de Março de 2010 às 11:29
Vou tendo, meu amigo... pelo menos vontade de viver tenho! Mas confesso que entrei num período muito "desinspirado". Os sonetos de hoje são só para fazer jus à tag de "um soneto por dia".
Um abraço!
De artesaoocioso a 2 de Março de 2010 às 00:16
Não e sei o inverno rigoroso também tem influência mas cá em casa a coisas também não estão boas.
A minha mulher acumula problemas de saúde complicados e eu, além dos meus, estou muito preocupado com ela.
Um abraço
De poetaporkedeusker a 2 de Março de 2010 às 12:26
Pense na Primavera que, não tarda nada, está a bater-nos à porta com as suas manhãs verdejantes e as suas temperaturas amenas! Para mim tem sido um bom "escape", saber que ela está quase a chegar... neste momento estou a ver se consigo livrar-me de uma crise de sinusite completamente "desinspirante", mas sei que a animação vai voltar em breve!
Abraço grande!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SEGUINDO UM DESAFIO DO PO...

. SEM GARANTIAS

. CONVERSANDO COM ALDA PERE...

. DEUSES SOMOS NÓS!

. NATAIS DOS TEMPOS IDOS...

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds