.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

O PREÇO DA FRAGILIDADE

 

 

 

abrunheiro-bravo - Prunus spinosa.jpg

 

 

Não sei o que se passa e já não escrevo

Como `inda ontem escrevia, sem notar,

Como se me bastasse respirar

E nada perturbasse o meu sossego...

 

Começo a não saber se posso e devo

Escrever como escrevia; a viajar

Por dentro de mim mesma e, se calhar,

Sem as coordenadas desse enlevo...

 

Não mais me basta cama e mesa farta,

Palavras - das que usamos numa carta... -,

O sustento do corpo e pouco mais,

 

Pois se morrer mais cedo for o preço

Da minha identidade... eu mais não peço!

Menos terei morrido que os demais...

 

 

Maria João Brito de Sousa - 25.01.2010 - 11.16h

 

 

IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:16
link do post | "poete" também! | favorito
|
16 comentários:
De linhaseletras a 25 de Janeiro de 2010 às 14:07
Boa tarde Maria João, o que se passa consigo?
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Boa tarde Maria João, o que se passa consigo? <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Estesoneto</A> deixou-me preocupada, espero que sejam apenas "metáforas" porque se assim não for, parece que está com algum problema grave. <BR>Se eu puder ajudar nalguma coisa que esteja ao meu alcance , diga , porque terei todo o gosto em ajudar. <BR>Um grande abraço e até amanhã. <BR><BR><BR><img src="http://blogs.sapo.pt/images/mood/EMOTICON_TIRED.png">
De poetaporkedeusker a 25 de Janeiro de 2010 às 15:10
Não, minha amiga, não são metáforas... estou mesmo toda partida, mas a minha casa estava - e ainda está - num estado tão terrível que tive mesmo de "meter mãos à obra" e começar a deitar fora uma série de tralhas velhas... passei o fim de semana em arrumações e "tentativas" de limpeza e fiquei com imensas dores, sobretudo nas articulações do braço com o ombro e na coluna. Mas mal comecei... vou ter de continuar a "operação".
Um grande abraço e não se preocupe... eu sou daquelas pessoas que sorriem muito, mas também deixo transparecer as dorzinhas todas... hoje não vou conseguir arrumar muito mais. Deveria ter ido à vila e já nem fui capaz... mas ainda vou ter de fazer muitas mais limpezas porque mal se nota que deitei fora toneladas de coisas que estavam só a ganhar pó.
Um grande abraço, Idalina! <-- Eu ;)
De Efigenia Coutinho a 25 de Janeiro de 2010 às 14:35
Voltei, achei como deixar minha mensagem a uma pessoa tão carismática como você, e lhe dar meus cumprimentos a grandeza deste seu espaço dedicado a arte maior da poesia os Sonetos, onde leio a beleza dos seus aqui,
com admiração e respeito,
Efigênia Coutinho
De poetaporkedeusker a 25 de Janeiro de 2010 às 15:16
Muito obrigada Efigenia! O espaço é muito simples, nem sequer está muito bem acabado, mas reconheço que é um espaço de trabalho diário, de esforço e dedicação.
Assim fico a conhecer o seu espaço pessoal! Muito obrigada também por isso!
Um grande abraço!
De Simbologia do aMoR a 25 de Janeiro de 2010 às 15:35
`As vezes temos de parar para por as coisas no lugar, para mim sempre é problema de como e por onde começar. LIvros, livros lidos e não lidos senso os últimos a expurgar. Talvez para bibliotecas públicas.

Grande abraço.
De poetaporkedeusker a 25 de Janeiro de 2010 às 16:02
Ui! Livros e toneladas de papéis e caderninhos! Pincéis e esboços por todo o lado! Depois, devido ao desequilíbrio que houve na divisão de territórios com a chegada do Spirit, há caixinhas de gato por todo a parte... enfim! Se eu estivesse numa daquelas fases de pintar, seria ainda pior... mas eu estou mesmo sem forças para pegar numa tela... também não tenho materiais e o cavalete foi partido pelo Spirit... mas esse é um bom cavalete! Vou ter de o mandar arranjar... não sei como nem quando, mas não o deito fora!
Abraço grande!
De poetabrasil a 26 de Janeiro de 2010 às 00:53
Belo soneto! "Poetar" é uma arte que exige não só concentração, paz de espírito, mas sobretudo amor.
Somente quando me enlevo passo a escrever e ainda assim preciso fazer revisões das palavras, pois elas são gotas de amor que pululam do meu coração.
Cara Maria João, se eu me fosse referir a você sem muita solenidade mesmo assim teria de chamá-la de mestra.
Obrigado por mais esse lindo soneto
De poetaporkedeusker a 26 de Janeiro de 2010 às 11:28
Agradeço-lhe muito, Poeta e... fico sem palavras... não sou mestra, por muito delicado que seja da sua parte chamar-me assim. Só se for mestra no empenhamento! Mas ainda cometo muitos erros. Não calcula a quantidade deles que eu vou encontrando quando tenho um bocadinho livre para ir fazer a revisão. Muitos sonetos já foram ligeiramente emendados, na reedição de posts, mas ainda há por aí muita "gralha".
Um grande abraço, Poeta do Brasil!
De alfa a 26 de Janeiro de 2010 às 09:07
Continue, Maria João. Com mais ou menos esforço, as palavras de si saem muito naturalmente (ou pelo menos aprece). De qualquer modo, fazem-nos falta. Lê-la é um prazer, alimenta-nos a alma a cada dia.
De poetaporkedeusker a 26 de Janeiro de 2010 às 11:31
Obrigada, Alfa! Parece que sim, que as palavras me fluem muito naturalmente mas, pelo que li escrito por si, parece-me haver uma fluência ainda maior. Vou, mais uma vez, tentar comentar no seu espaço.
Abraço!
De tardesdeoutono a 31 de Janeiro de 2010 às 22:07

A propósito de escrever... a gente escreve sempre, não é? Deixamos é transparecer todos os estados de alma...

ESCREVER



Escrever é pintar telas que do espaço
Nos chegam quando abrimos as janelas
Da alma... e nós tentamos traço a traço
Reproduzir assim algumas delas


Escrever é chamar gente ao nosso passo
Mostrarmos passo a passo ideias belas
Em êxtases alheios ao cansaço
Libertos de grilhões ou de cancelas


Escrever seja ele prosa ou poesia
É algo que se tenta com magia
Fazer que quem nos leia tenha enlevo


A música em palavras enriquece
E dá-se se a metáfora acontece.
Em busca do que digo, então eu escrevo.


Joaquim Sustelo
(em CAMINHOS DA VIDA)

Um beijinho

De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2010 às 11:42
Poeta Sustelo! Isto passou-me agorinha mesmo pela cabeça e tenho de lho perguntar , antes mesmo de agradecer a honra de publicar um poema seu como comentário... é o seguinte; eu tenho um blog onde publico as "prendas" que me são oferecidas, o http://premiosemedalhas.blogs.sapo.pt/... dá-me licença que publique nele este seu "ESCREVER"? Devidamente identificado, claro!
De tardesdeoutono a 1 de Fevereiro de 2010 às 13:37

Bom dia amiga.

Pode publicar este e os que quiser. Será uma honra estar ao seu lado com os meus poemas.
Já gora, sempre que eu o indique, coloque também o nome do livro de que o poema faz parte.

Tenha uma óptima semana!

Estou sempre esperançado de a ver nas reuniões da APP... Ontem tivemos. Agora as dos últimos sábados de cada mês passaram para os últimos domingos (15,30h).

Beijinho
Sustelo
De poetaporkedeusker a 1 de Fevereiro de 2010 às 15:20
Obrigada, Joaquim! Eu, na última quinta feira, estive "pendurada" numa consulta de Estomatologia... não tive qualquer hipótese de comparecer. Ainda tentei mudar a hora mas a médica tinha a agenda completamente preenchida...
Vou publicar o seu poema a seguir e indico também o livro, esteja descansado! Vai sair como um "prémio", no premios e medalhas!
De tardesdeoutono a 2 de Fevereiro de 2010 às 17:29
Boa tarde amiga Maria João.
Já fui lá fazer uma visita ao seu Blog de prémios e medalhas.
Parabéns. E obrigado pela publicação do meu soneto ESCREVER.
Beijinho
Sustelo



De poetaporkedeusker a 2 de Fevereiro de 2010 às 17:51
Não tem nada que agradecer, meu amigo! Recebi-o como uma prenda e como tal o publiquei!
Abraço GDE!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA ...

. MEMÓRIA(S) DO NÁUFRAGO-PE...

. RUAS

. A PAUTA INVISÍVEL

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. DIÁLOGOS ENTRE MÃE E FILH...

. SETEMBRO(S)

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds