.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

DÚVIDA METÓDICA

 

 

E se, depois, houvesse um não-sei-quê

Por dentro de outra vaga imaculada?

E se, em lugar de tudo, houvesse um nada

Reflectindo o olhar de quem o vê?

 

E se, em cada ilusão, outra ilusão

Fosse somando, até ao infinito,

Aquilo que tomámos por já escrito

E a que nunca sabemos dizer: - Não!

 

E se as certezas só forem certezas

Se nós acreditarmos ser assim?

E se, afinal, não for… como será?

 

Se, sorrindo, se fala de tristezas

E, chorando, se colhe o alecrim…

Aonde é que um poema acabará?

 

Maria João Brito de Sousa - 26.11.2009 - 14.04h

 

Nota - Soneto ligeiramente reformulado a 11.10.2015

 

 

Imagem retirada da internet

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 14:04
link do post | "poete" também! | favorito
|
14 comentários:
De casimirocosta a 26 de Novembro de 2009 às 20:48
Minha amiga Maria João, que pequeno me vejo quando entro neste blog! Será que sou digno de estar aqui?!
De poetaporkedeusker a 27 de Novembro de 2009 às 11:29
Ó meu amigo! Isso nem a brincar! Vou-lhe confessar uma coisinha... acredita que eu, nos primeiros meses, também me sentia assim diante dos outros blogs? É verdade! Achava-me perfeitamente insignificante, mas como sempre fui teimosa e sentia que tinha esta pequenina missão a cumprir, lá fui insistindo e agora estou perfeitamente à vontade!
Um grande, enorme, abraço!
De Peter a 26 de Novembro de 2009 às 21:52
pois é poetisa, acho que ninguém sabe...talvez nem seja para saber !!!!! bacio
De poetaporkedeusker a 27 de Novembro de 2009 às 11:32
Eu também penso assim, Peter! A magia está em ir aprendendo e aceitando que nunca poderemos saber tudo, tudo... o "mais" é a nossa meta do dia a dia. Uns não o aceitam, outros "não o sabem nem sonham", mas é assim mesmo, segundo acredito!
Bacio!
De Mírtilo MR a 26 de Novembro de 2009 às 22:53
Poetaporkedeusker:

Pois é ... Dúvida metódica «cheira» a filosofia e a ciência, mas também pode «cheirar» a vida, e é a vida que «cheira» no seu soneto.
A vida é realmente uma TALVEZ completa dúvida, também TALVEZ metódica, ainda que por vezes nos pareça termos uma ou outra certeza, certeza relativa, entre a infinita dúvida sobre por que nascemos e a, também infinita, de para onde vamos.
A dúvida dir-se-ia o maior deserto da vida humana, mas SE CALHAR é de dúvida que temos de nos alimentar, de procurar, de desesperar, de morrer, neste mundo que uns ACHARÃO paraíso e outros inferno. SERÁ?

Um abraço.
Mírtilo
De poetaporkedeusker a 27 de Novembro de 2009 às 11:35
Até onde eu alcancei neste momento, assim é, Poeta! A fé e a vontade, temperadas pela benção da dúvida, são terrenos férteis, sempre abertos ao cultivo. Obrigada por tê-lo entendido!
Um grande abraço!
De M.Luísa Adães a 27 de Novembro de 2009 às 10:12
Mª. João

A dúvida, é uma constante nas nossas vidas.

Duvidamos de nós,
duvidamos de alguns
duvidamos de tudo,
duvidamos de todos.

A dúvida é eterna
nasceu contigo, comigo
e talvez com todos.
Quem sabe?

E o teu lindo poema não vai acabar,
É eterno, como a dúvida!...

Beijos,

Maria Luísa
De poetaporkedeusker a 27 de Novembro de 2009 às 11:39
Sabes, amiga, eu falo daquela dúvida que nos move em direcção ao amanhã, que nos leva a darmos o melhor de nós mesmos para que a construção vá melhorando ao longo dos presentes infinitos. Não gosto da dúvida que nós rouba a fé e a vontade, da que nos faz não acreditar nos outros, muito embora nenhum de nós possa, pontualmente, considerar-se imune a ela. Gosto da dúvida-ferramenta de trabalho, combustível do sonho!
Um GRANDE abraço para ti!
De M.Luísa Adães a 27 de Novembro de 2009 às 12:22
Sei que a tua dúvida não está na tua Fé.

Sei que procuras o amanhã
e pretendes fazer o melhor.

Sei que não gostas da dúvida
do não acreditar nos outros.

Podes chamar à dúvida
"ferramenta de trabalho"
mas não a podes traduzir
"em combustível do sonho".

O sonho para existir
e ser um bom sonho,
tem de afugentar a dúvida.
Não a pode utilizar,
como "ferramenta de trabalho".

Assim eu penso,
Assim eu sinto!

Mas o teu poema, como sempre, não está
em causa.

beijos da amiga,

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 27 de Novembro de 2009 às 12:28
És capaz de ter razão, amiga. Eu, quando falo sobre algo que me entusiasma, torno-me uma "Fittipaldi" das teclas e nem penso no que digo... provavelmente será contraditório chamar-lhe "combustível do sonho"... o sonho nasce e desaparecem todas as dúvidas... mas será que ela não está lá, na génese do sonho? Vou ter de meditar sobre isto. Agora tenho de sair para ir almoçar, mas volto à tarde, se Deus quiser.
Um grande, grande abraço!
De M.Luísa Adães a 28 de Novembro de 2009 às 12:20
Mª. João

Medita e encontras o fruto da meditação.

Sinto que a dúvida, não deve, não pode,
introduzir-se nos sonhos.

E se o fez, foi essa a nossa culpa...

Um sonho com a dúvida, se transforma num
sonho de pesadelo (não deixa de ser sonho).

Beijos amiga,

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 30 de Novembro de 2009 às 12:42
E olha que eu meditei mesmo, amiga! Talvez precise de meditar muito mais...- preciso, mesmo, sem dúvida!- mas ainda penso que o germe da dúvida está sempre lá. Se foi a nossa culpa ou se faz parte integrante da nossa humana condição... isso já é uma outra história. Não sei! Mas vou tentar responder nos sonetos que hoje publicarei, se conseguir tirá-los da pen...
Um enorme abraço!
De rosafogo a 29 de Novembro de 2009 às 22:26
Muito gosto de ler estas conversas entre amigas, este digo eu oura dizes tu ou seja
Maria Luísa, Maria João, lindas...

Eu estou com o amigo Casimiro, pequenina me sinto, mas me sinto bem aqui.

beijinho
natalia
De poetaporkedeusker a 30 de Novembro de 2009 às 12:43
Ora essa!? Mas não há Poetas pequeninos! Os poetas são todos grandes, grandes como o abraço que aqui te deixo! :)

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. O INGREDIENTE PRINCIPAL

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. O CONVITE II

. GLOSANDO CHICO BUARQUE

. SE EU PUDESSE, NÃO PODIA

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds