.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

O LEITO FICCIONAL...

Longínquo fado, o destes mansos dedos

Sobre essa aresta instável do sentir

Onde luto por dar - ou conseguir? -

Bem mais doces volúpias, sem folguedos...

 

Antecâmara alada do meu espanto

Que me devolve à vida e, no retorno,

Me oferece a nitidez de outro contorno

Depois de adormecido o breve encanto…

 

Não mais serei mulher… serei poeta!

Luzam-me os olhos de outras tentações

Enquanto as mãos se afogam nas palavras

 

E aspire unicamente à estranha meta

Que me desdobra em versos- sensações

Num leito ficcional de etéreas lavras!

 


 

Maria João Brito de Sousa – Maio 2009

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 09:56
link do post | "poete" também! | favorito
|
4 comentários:
De M.Luísa Adães a 3 de Novembro de 2009 às 10:57
Mª. João

O teu soneto está um primor. Emocionante
e belo, inexplicável de uma beleza triste e
linda.

Tu dizes:

"E as minhas mãos afogam-se em palavras,

Num leito ficcional de etéreas lavras..."

Me dá a sensação de desgosto no teu dizer
e me faz sofrer...

Beijos,

Maria Luísa

p.s. não precisas me responder, mas se eu
pudesse, elevava-te ao Cimo da Piramide!
De poetaporkedeusker a 3 de Novembro de 2009 às 12:01
Não, amiga. Estranhamente existe algum orgulhozinho nisso. Claro que também há tristeza... nós somos seres profundamente dicotómicos num equilíbrio quase sempre instável entre a sensação de plenitude e a tristeza. É esta a nossa natureza e o nosso maior mérito estará sempre na gestão desse equilíbrio.
Hoje só vim aqui num pulinho... lembras-te da encomenda de que te falei? Pois ainda não consegui expedi-la! É enorme e eu não tenho força para a levar... fiquei, novamente, à espera da ajuda do meu sobrinho, mas ele também não veio hoje. Dentro de minutos terei de ir para o Centro paroquial pois hoje há um almoço festivo.
Abraço GDE!
De a 3 de Novembro de 2009 às 11:44
É lindo poeta, mas denota também alguma desilusão, um "atirar de toalha ao chão".
Primeiro Mulher, depois poeta, ou ao mesmo nível.
Sabemos que nem sempre o poeta é o sujeito poético dos seus dizeres, espero que seja o caso.
Beijinhos
De poetaporkedeusker a 3 de Novembro de 2009 às 12:06
:) Aqui é, Fá! :) Mas eu até tenho orgulho nisso... não é aquele orgulho "mauzinho", tipo "peneiras" :)) é uma sensação profunda e serena, como se estivesse, finalmente, no caminho certo... mas depois recordo e sorrio... afinal o caminho foi sempre o certo, o possível... é aqui que o Espaço e o Tempo se abraçam. Nesta continuidade, nesta coordenada que está sempre em união, mas da qual nos não apercebemos durante a maior parte da nossa vida.
Abraço GDE!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. O INGREDIENTE PRINCIPAL

. GLOSANDO MARIA DA ENCARNA...

. O CONVITE II

. GLOSANDO CHICO BUARQUE

. SE EU PUDESSE, NÃO PODIA

. A SEREIAZINHA

. CALEIDOSCÓPIO

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds