.UM BLOG SOBRE SONETO CLÁSSICO

Da autoria de Maria João Brito de Sousa, sócia nº 88 da Associação Portuguesa de Poetas, Membro Efectivo da Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores - AVSPE -, Membro da Academia Virtual de Letras (AVL) e autora no Portal CEN, escrito num portátil gentilmente oferecido pelos seus leitores. ...porque os poemas nascem, alimentam-se, crescem, reproduzem-se e (por vezes...) não morrem.
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

UMA RUA QUE O NÃO É...

Eu moro numa rua que o não é...

Era uma vez... e a história vai crescendo

Nessa rua que o era nunca o sendo

E onde só pode entrar quem for a pé...

 

Cheira à terra onde crescem as palmeiras,

Onde as flores pequeninas, quase a medo,

Vêm contar-me, à noite, o seu segredo

Sobre as plantas maiores, mais altaneiras.

 

No passeio empedrado, uma formiga 

Acrescenta ao encanto dessa rua

A sua persistência inabalável.

 

Num breve olhar não há ninguém que diga

Que há, por lá, quem ostente, de alma nua,

Aquilo que em si há de inevitável...

 

 

Escrito, agorinha mesmo, para

 

http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/   :)

 

 

NOTA - Fiz uma pequena alteração nos dois últimos versos da segunda estrofe, no sentido de manter o decassílabo heróico.

 

sinto-me :
publicado por poetaporkedeusker às 11:28
link do post | "poete" também! | favorito
|
16 comentários:
De linhaseletras a 16 de Outubro de 2009 às 14:04
Boa tarde Maria João, que bela discrição da sua rua, mas mesmo assim é muito bonita, essas palmeiras dão-lhe uma beleza natural, e fresca.
Gostei da forma como a descreveu.
Até amanhã um grande abraço
De poetaporkedeusker a 16 de Outubro de 2009 às 14:10
Obrigada, minha amiga Idalina! Já a conhece, já sabe que é mesmo bonita e que só lá se vai a pé... :) Acho que gosto mais dela por ser assim, inacessível a carros e cheia de palmeiras.
Um grande abraço e um bom fim de semana.
De Simbologia do aMoR a 18 de Outubro de 2009 às 05:18
Oi Maria

Que belo soneto contado da sua rua.
Deve ser uma beleza poder andar por ela a pé sem carros passando...Esta rua é boa para encontrar amigos e conversar.
De poetaporkedeusker a 19 de Outubro de 2009 às 16:59
Olá Vera! Tens razão, é uma rua excelente para se passear e sentar aqui e ali. Tem uns banquinhos de jardim que convidam a isso mesmo.
Só agora estou a responder porque hoje foi dia de hospital e só cheguei há minutos.
Um grande abraço!
De cateespero a 18 de Outubro de 2009 às 12:06
Olá M. João!
Tenho passado por cá mas em silêncio. Não quero atrapalhar o pouco tempo que usufrui da internet. É bom "passear" por tão belo espaço poético, continue porque quem a lê agradece. Fique bem. Faça o favor de ter uma excelente semana. Abraço forte. António
De poetaporkedeusker a 19 de Outubro de 2009 às 17:02
Obrigada, meu amigo António. Olhe, a semana não se afigura das melhores... o médico que hoje me observou no hospital, não gostou de alguns sinais e quer-me ver de novo na 5ª feira. Já faço sonetos a ironizar acerca das consultas... só para ver se rindo me esqueço de que já nem as suporto... :))
Um abraço grande!
De Peter a 18 de Outubro de 2009 às 19:29
fresquinho hem!!!!mas muito bem!!!!!elucidativo. beijo.
De poetaporkedeusker a 19 de Outubro de 2009 às 17:04
Fresquinhos, fresquinhos... :)) estes últimos têm sido acabadinhos de fazer! Mas a minha rua é mesmo linda!
Bacini!
De Jane Doe a 18 de Outubro de 2009 às 20:23
Não, não é a tal resposta.
Posso apenas dizer que sou demasiado exigente comigo própria, a todos os níveis. Já os meus professores o dizem, assim como a minha mãe. E não da adolescência que vivo. Sou assim desde muito pequena. Obrigada pelo comentário, o único que, até agora, me fez realmente pensar.

Adorei o soneto. Consegue ser leve e jovial, mas profundo. Gosto muito disso. Combina com a música.

Beijos
Jane
De poetaporkedeusker a 19 de Outubro de 2009 às 17:06
Obrigada, Jane. Olha, os de hoje não são nada profundos... muito pelo contrário! Eu, por vezes, até brinco só para me esquecer de que detesto algumas coisas... ir ao hospital é uma delas! Não sei se vou ter tempo para vos visitar hoje... ainda nem abri a cx de correio...
Beijinho!
De rosafogo a 19 de Outubro de 2009 às 01:47
Eu sempre passo, nem sempre comento, já me repito, tudo o que escreves é sempre belo, cada vez mais belo, não canso de te dizer, mas hoje deixo dito mais uma vez.
Sei que vais ao hospital, se calhar sozinha,
o que mais desejo é que pelo menos, recebas
alguma notícia que te anime em relação a melhoras.
Também concordo que trabalhas de mais, mas tu lá sabes.

Um grande abraço, e que fiques bem depressa,
natalia
De poetaporkedeusker a 19 de Outubro de 2009 às 17:08
Ai, amiga! Nada disso! Tenho de lá voltar na quintta feira... mas também fiz três sonetos "gozões" só para me vingar! :))
Bjo GDE!
De M.Luísa Adães a 19 de Outubro de 2009 às 10:17
Gosto dessa rua

Ladeada de flores,

terra batida

ausente de barulhos

Até parece os caminhos, por onde caminho
quando estou no Brasil.

A natureza repete-se quando a deixam
repetir-se...

E espero que deixem essa rua ficar, como tu

a cantas
nesse soneto de encantar!

Beijos e melhoras,

Mª. Luísa
De poetaporkedeusker a 19 de Outubro de 2009 às 17:10
Minha amiga! Obrigada pelas tuas palavras. Quando vires os sonetos de hoje, vais-te rir... são a minha "vingançazinha" pelas horas na sala de espera...
Abraço GDE!
De ligeirinha a 19 de Outubro de 2009 às 12:25
Aí a rua aí a rua! Tantos segredos guardados nessa rua....segredos da poeta ....que não nos quer contar...mas eu sei! Porque uma formiguinha quando me viu contou-me tudo!
De poetaporkedeusker a 19 de Outubro de 2009 às 17:13
:)) Adoro formigas, Ligeirinha! São animaizinhos fortes e determinados que eu muito admiro.
Nem queiras saber o que foi a minha consulta de hoje... se vieres ver os sonetos malucos que nasceram, vais ter uma ideia... volto na 5ª feira e hoje já não devo conseguir visitar ninguém...
Bjo GDE!

Poete também!

.Transparências de...

.pesquisar

 

.Em livro

   O lucro desta edição reverte
   totalmente a favor da Autora

.posts recentes

. INFORMAÇÃO A TODOS OS AMI...

. SONETO A PRETO E BRANCO

. GLOSANDO A POETISA MARIA...

. O VIGÉSIMO SEXTO DIA

. SÁBADO, DOMINGO, SEGUNDA ...

. MEMÓRIA(S) DO NÁUFRAGO-PE...

. RUAS

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.ARCA DE NOÉ

A Arca de Noé Vivapets distinguiu como Animal da Semana

.HORIZONTES DA POESIA


Visit HORIZONTES DA POESIA

.Autores Editora

.A AUTORA DESTE BLOG NÃO ACEITA, NEM ACEITARÁ NUNCA, O AO90

AO 90? Não, nem obrigada!

.subscrever feeds